4 conselhos para você diminuir a inadimplência no seu CFC

como medir a qualidade de atendimento
Quer descobrir como medir a qualidade de atendimento na sua Autoescola?
29 de outubro de 2018
Controle financeiro
Controle financeiro no CFC: qual a sua maior dificuldade?
26 de novembro de 2018
Exibir Tudo
diminuir a inadimplência

Quando você fecha uma venda e não recebe por ela pode acabar tendo mais despesas do que se não tivesse vendido nada.

Talvez você ainda não tenha avaliado a importância de diminuir a inadimplência por esse viés, mas, acredite: manter esses custos no seu radar pode salvar o seu negócio.

Isso porque, além dos prejuízos com a receita que não entra no caixa da sua empresa, você ainda tem que arcar com os custos envolvidos nessa venda: os impostos da nota fiscal, o salário da sua equipe, fornecedores e outros mais.

Portanto, para garantir a saúde financeira do seu CFC é preciso manter uma boa gestão financeira e da carteira de clientes para se prevenir.

Se você não sabe por onde começar para colocar isso em prática, fique atento as dicas que separamos para este artigo.

Dicas para diminuir a inadimplência no seu CFC

Quando falamos nas finanças da empresa, algumas atitudes são cruciais para manter a saúde em dia. Entre elas, manter controles e garantir a segurança nas transações são algumas das mais importantes.

Afinal, quando você perde os seus números de vista ou não tem segurança no recebimento muita coisa pode dar errada.

Mas, além dessas, outras atitudes podem ser tomadas para diminuir a inadimplência no seu CFC. Fique atento a mais algumas dicas!

Tenha um bom controle de contas a receber

O primeiro passo que você pode dar para diminuir a inadimplência é ter um bom controle de contas a receber.

Afinal, se você não mantém um registro de todos os valores que tem a receber e de quem, como conseguirá saber exatamente quanto tem a receber e quem está lhe devendo?

Portanto, seja disciplinado, mantendo a previsibilidade das suas receitas. Mas, lembre-se de manter a frequência nestes lançamentos.

Sobretudo, porque atrasos podem levar a erros, isso, sem contar no maior tempo que você vai levar para checar a situação da empresa.

Analise o cliente antes de lhe dar crédito

O controle da inadimplência é uma questão de total responsabilidade da empresa. Afinal, muitas dessas situações pode ser evitadas com uma análise de crédito.

Com ela você consegue revelar o histórico do seu cliente, ver se ele tem alguma pendência de pagamento, protestos e outros problemas de restrição.

Assim, pode avaliar as condições financeiras de cada cliente. Tudo para traçar a melhor estratégia e fechar uma venda de forma segura.

Nesta etapa, a consulta pode ser feita através de empresas de proteção ao crédito. Exemplos são o SERASA Experian e o SPC, ou ainda, a associação comercial da sua cidade.

Ofereça formas de pagamento mais seguras

Conhecer o perfil financeiro de cada cliente é crucial. Além de evitar que você conceda crédito para clientes errados, ajuda na hora de criar as suas estratégias de venda. Também facilita a aquisição e pode aumentar o seu faturamento. Mas, para isso a venda precisa ser segura.

Nessa realidade, contar com um sistema de cobrança eficiente pode fazer toda a diferença, sobretudo se ele permitir que as vendas sejam feitas via cartão de crédito.

Nestas operações, a responsabilidade sobre a cobrança passa a ser das empresas que operam as maquinetas de cartão, eximindo você de qualquer calote.

Lembre os clientes das datas de pagamento

Com a agitação das rotinas diárias é até comum que os clientes percam os prazos de pagamento. Mas, a responsabilidade de reforçar esse compromisso é da sua empresa.

Neste caso, lembrar o cliente antes da data de pagamento e informá-los do vencimento das faturas é algo que você precisa fazer.

Para isso, apostar na contratação de pacotes de SMS corporativo é uma alternativa que você deve considerar.

Ainda assim esteja pronto para fazer acordos. Fazer algum tipo de concessão – seja retirando multas e juros ou ainda oferecendo um desconto – é uma forma de você obter um comprometimento de que receberá os valores devidos em uma data estipulada.

Do ponto de vista do cliente isso também é positivo. É uma forma de valorizar os bons pagadores e de gerar engajamento, criando alternativas de pagamento para quem realmente teve um problema pontual e merece permanecer com você.

E você, o que tem feito para diminuir a inadimplência no seu CFC? Conhece outras dicas que merecem ser compartilhadas? Deixe as suas considerações nos comentários.

25 erros de atendimento que afetam a prospecção de alunos na autoescola

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *