Atraia mais clientes oferecendo o curso preventivo de reciclagem

E se o seu CFC pudesse oferecer ao motorista profissional um curso que impede de ter sua carteira de habilitação suspensa? Talvez isso já seja possível.

Se você ainda não tem, implemente. Se você já oferece, divulgue! Detrans de vários estados do Brasil já começam a se preparar para oferecer a opção de reciclagem preventiva. Com isso, aos poucos as autoescolas poderão disponibilizar o curso preventivo de reciclagem para condutores profissionais.

Inicialmente o curso é oferecido em unidades de atendimento do próprio Detran em algumas localidades. Porém, em geral esse atendimento é feito somente com data marcada.

Isso faz com que os motoristas profissionais busquem alternativas como a modalidade de Ensino a Distância. Mas muitos deles começam também a procurar mais informações nas próprias autoescolas. E é nessa hora que você deve aproveitar as oportunidades.

Apresentar novidades e soluções para a clientela é uma obrigação de todo CFC. Mas antes de adotar uma nova estratégia, é preciso estar bem informado. Confira agora o que você precisa saber sobre a reciclagem preventiva (lembrando que você deve consultar o Detran de seu estado sobre a possibilidade de oferecê-lo).

O direito de se prevenir da suspensão da CNH é lei

A ideia para a realização do curso preventivo de reciclagem nasceu com a Lei13.281, de 4 de maio de 2016.

Ela alterou, dentre outros, o Artigo 261 do Código de Trânsito Brasileiro, garantindo aos motoristas de ônibus, vans e caminhões que dependem de seus veículos para exercerem atividade remunerada o direito de realizarem reciclagem preventiva.

Art. 261. § 5º O condutor que exerce atividade remunerada em veículo, habilitado na categoria C, D ou E, poderá optar por participar de curso preventivo de reciclagem sempre que, no período de 1 (um) ano, atingir 14 (quatorze) pontos, conforme regulamentação do Contran.”

A regulamentação do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) mencionada no artigo 261 saiu com a aprovação da resolução n° 723 de 2018. O capítulo III da resolução determina, em seu parágrafo primeiro, os prazos e limites de pontuação que habilitam o profissional para a realização do curso.

§ 1º Para instauração do processo definido no caput, o condutor que, no período de 12 (doze) meses, for autuado por infrações cuja soma dos pontos atinja 14 (quatorze) pontos, poderá requerer junto ao órgão de registro do documento de habilitação a participação no curso preventivo de reciclagem.

Trata-se uma forma de perdoar os pontos do infrator que foi levado à reciclagem ao final do curso, evitando que ele fique sem o documento do qual necessita para trabalhar. Assim evita-se que a pontuação computada na carteira atinja 20 pontos, podendo acarretar na suspensão do documento.

A resolução também determina que para instauração, análise e deferimento do processo do curso preventivo de reciclagem, não será necessário o trânsito em julgado das infrações do condutor e nem o registro da pontuação no RENACH.

Para quem oferecer o curso preventivo de reciclagem

A alternativa do curso preventivo de reciclagem poderá ser utilizada por condutores de veículos de carga, veículos de transporte de passageiros e veículos conjugados. Na prática, são os condutores habilitados nas categorias C, D e E que possuem a inscrição “Exerce Atividade Remunerada” em sua Carteira Nacional de Habilitação (CNA).

Ao concluir o curso preventivo de reciclagem o motorista profissional terá seus pontos por infrações de trânsito retirados de seu prontuário. A busca pelo curso se justifica pela redução das chances da suspensão do direito de dirigir.

Porém, cabe à autoescola alertar esses condutores que se somarem outros 20 pontos nos 12 meses seguintes, que sua CNH poderá ser suspensa. Além disso, é vedada a reciclagem preventiva aos condutores que já usufruíram dela nos últimos 12 meses.

Outro ponto a ser reforçado é que o curso só é possível nos casos de suspensão por pontos, e não cassação decorrente de infrações mais graves como dirigir embriagado, excesso de velocidade superior a 50%, prática de rachas e outras.

Resumindo, o curso é destinado aos condutores que exercem atividade remunerada e que atingiram 14 pontos no período de um ano.

O curso deve ter carga horária de 30 horas/aula e contemplar as seguintes disciplinas:

  • Relacionamento interpessoal;
  • Primeiros socorros;
  • Direção defensiva;
  • Legislação de trânsito.

Ou seja, se a homologação do curso preventivo de reciclagem já tiver sido possibilitada pelo Detran de seu estado, você poderá aproveitar toda a estrutura e mão de obra de que já dispõe para aproveitar essa demanda. E mais do que isso, poderá repor parte das perdas com a baixa procura pela primeira habilitação.

Divulgue o o curso preventivo de reciclagem para sua clientela

O curso preventivo de reciclagem dá ao motorista profissional uma chance de evitar prejuízos em sua atividade profissional. Como ele depende de sua CNH para o seu sustento e, muitas vezes, o de sua família, a nova legislação é uma boa notícia.

Por isso é interessante para o CFC oferecer o curso assim que possível e divulgá-lo, pois apesar do benefício ser bem atraente, ele ainda é pouco conhecido.

Além disso, o motorista que comete infrações menores pode ter no curso preventivo de reciclagem uma chance de refletir sobre suas atitudes no trânsito. Ou seja: mais uma vez sua autoescola pode promover-se ativamente como uma empresa socialmente consciente.

Informe-se no Detran de seu estado sobre a possibilidade de implantá-lo. Se for possível, não espere mais para aumentar os ganhos de sua empresa!

 

25 erros de atendimento que afetam a prospecção de alunos na autoescola

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *