Separamos os 7 erros mais comuns cometidos pelas autoescolas para ajudar você a identificá-los e resolvê-los. Lápis e papel na mão?

Queremos propor a você um jogo. Mas atenção: não se trata de uma brincadeira! Afinal, o assunto é sério. Queremos que você compare os erros que listamos mais abaixo com os erros da autoescola que você gerencia ou administra.

Trata-se de um levantamento que fizemos ao longo do tempo, que nos possibilitou elencar os problemas mais recorrentes nos ambientes dos CFCs brasileiros.

Repare como são erros de diferentes setores. O que você precisa fazer é identificá-los, anotar e conferir a sua pontuação. Mas, ao contrário do jogo dos 7 erros tradicional, neste caso, quanto menos erros você encontrar, melhor!

Porém, não se desespere se a quantidade de erros da autoescola for alta. Como dissemos, são erros muito comuns. Nada desesperador, portanto. E o melhor de tudo é que as soluções não são difíceis.

A vontade que você tem de solucioná-los aliada ao conhecimento necessário, são garantia de que você terá sucesso em seu trabalho. Então, vamos começar?

Primeiro erro – Mau atendimento

O primeiro erro é o mais comum, e não apenas em autoescolas. O mau atendimento é um erro grave, campeão de reclamações de clientes insatisfeitos.

É a porta de entrada de sua autoescola, literalmente. Começa com o recepcionista, logo na chegada. Se este profissional não tiver todas as informações e tratar o cliente com cordialidade e atenção, pode dar adeus a um aluno em potencial.

Outros profissionais também estão na linha de frente. Basicamente todos os que têm algum tipo de contato com os alunos.

Perceba que uma autoescola é um lugar novo para a maioria dessas pessoas. E na mente desta clientela, as dúvidas costumam crescer como mato.

A essência do seu negócio é oferecer soluções e sanar dúvidas, seja pessoalmente, por telefone ou por mensagens, paralelamente ou mesmo antes das aulas. E isso envolve todos os profissionais.

Costumamos dizer que em um negócio como uma autoescola, todo mundo é profissional de atendimento. E tem que ser assim, pois disso depende a conquista da confiança dos clientes e a recomendação para outras pessoas.

Segundo erro – Falta de limpeza

Uma autoescola é frequentada por muita gente. E como todo ambiente aberto a “visitas”, deve causar uma boa impressão.

Você já deve conhecer bem os perigos dos descuidos com a limpeza quando se trata do seu dia a dia no trabalho.

Mas além desta perspectiva, é ainda mais importante considerar o ponto de vista dos clientes. O que seu cliente vai encontrar ao chegar em sua autoescola?

Uma autoescola suja e desorganizada afeta demais a sua imagem, repelindo clientes que, ainda por cima, irão “espalhar” por aí a impressão que tiveram.

Falta de cuidado com limpeza transmite desleixo e é um dos mais graves erros da autoescola. E pouco importa se não é este o caso. Estamos falando da impressão dos clientes sobre a sua autoescola. Um ambiente mal iluminado e mal cuidado não transmitem credibilidade.

Se você quer conhecer mais motivos para investir um tempo na limpeza de seu CFC, evitando de perder um tempo muito maior tentando recuperar sua reputação, confira essas dicas de uma empresa profissional especializada em higienização.

Terceiro erro – Excesso de horas extras

Dos erros da autoescola, este é o de maior impacto nas finanças. Perca o controle da agenda dos seus instrutores e você poderá começar a pagar horas extras sem necessidade.

Os recursos gastos com o “serão” dos seus funcionários pode colocar sua autoescola em uma situação financeira delicada.

Para evitar que isso aconteça, além da organização dos horários, procure manter um número suficiente de funcionários, prevendo a cobertura de férias e folgas.

Muitas vezes o excesso de horas extras é fruto de uma agenda de aulas desorganizada, que faz com que os instrutores fiquem ociosos em seu horário normal de trabalho e depois precisem dar aulas fora dele.

Soluções como o Autodata permitem um agendamento de aula dinâmico e inteligente. Além de resolver suas perdas com horas extras, ele também impede que sejam marcadas aulas no mesmo dia e horário para o mesmo instrutor.

Quarto erro – Instrutores mal preparados

Se você cuida dos horários, da limpeza e do atendimento, ótimo! Mas saiba que isso não basta!

Os seus alunos buscam um “algo a mais” nas aulas de direção. Afinal, para muitos é um momento bastante delicado, onde inseguranças afloram e a ansiedade requer uma atenção especial.

Não são poucos os relatos de instrutores que fazem os alunos chorarem durante as aulas. O problema é que este é o tipo de coisa que não entra nos dados das planilhas, mas pode deixar sua autoescola em uma posição difícil perante a concorrência.

Não se preocupar com a qualidade do trabalho dos instrutores da autoescola trará experiências desagradáveis aos seus clientes. 

Como já falamos neste outro artigo, muitos instrutores de CFC deixam transparecer que se preocupam mais com o carro do que com a segurança do aluno.

Antipatia, grosseria e autoritarismo são características antiquadas que podem prejudicar muito a imagem do seu CFC, especialmente entre os mais jovens.

Todo mundo quer um tratamento humanizado. Por isso, acrescente este importante critério na hora de recrutar seus instrutores.

Quinto erro – Cortes desnecessários

Muitas vezes, em meio ao estresse da rotina de trabalho, e com aquelas contas todas para pagar, é normal querermos resolver tudo rapidamente.

Mas a pressa e a impaciência são péssimas conselheiras. Quando julgamos que estamos sob algum tipo de risco, a tendência é cortar custos irrelevantes.

Aliás, vamos colocar esta palavra “irrelevantes” entre aspas, pois estes custos só não têm relevância do ponto de vista financeiros. Quer exemplos?

O lanchinho dos funcionários não tem um impacto tão grande nas finanças de sua autoescola, convenhamos. Ou seja, cortar esse benefício não trará soluções para os seus problemas financeiros.

Porém, essa atitude trará prejuízos enormes na visão que os funcionários têm da empresa e, consequentemente, este humor irá contaminar também os alunos, que terão uma péssima imagem dos funcionários insatisfeitos.

É por isso que cortar estes pequenos prazeres pode acabar repelindo ótimos profissionais e muitos clientes. Portanto, não tenha uma mentalidade de escassez. Dê uma maneirada na economia!

Sexto erro – Falta de inovação

Inovar, muitas vezes, é suprir necessidades que ainda nem existem. Ou seja, criar essas necessidades.

Aliás, nem é necessário reinventar a roda. As tendências estão aí para serem seguidas. O que não significa que você deva copiar soluções, e sim inspirar-se em inovações que possam se adaptar bem ao perfil de seu CFC.

Analise bem o seu negócio para planejar que tipo de necessidades do seu público podem ser supridas. Inclusive, muitas vezes você pode encontrar a solução bem debaixo do seu nariz.

Fazer o mesmo que você já fazia, mas de uma forma diferente, também é inovar. E deixar de inovar nos dias de hoje pode ser fatal para qualquer negócio.

As expectativas dos seus alunos são fáceis de analisar. Tente fazer pesquisas de avaliação de seus serviços. Mas o mais importante: peça sugestões. Faça o mesmo com sua equipe.

Depois, liste as melhores ideias e comece a colocar algumas delas em prática. Depois desta fase de testes, implemente aquelas que melhor se adequarem à sua realidade.

Foi assim que muitas autoescolas, por exemplo, começaram a oferecer serviços especiais para alunos com medo de dirigir.

Quer reduzir os erros da autoescola? Faça como for, mas nunca deixe de inovar!

Sétimo erro – Sistemas e processos obsoletos

Muitas formas de trabalhar, apesar de já terem servido bem a seu propósito, já estão ultrapassadas. E não se engane, não basta simplesmente trocar os computadores.

Em um mercado que exige eficiência, não faz mais sentido manter-se apegado a velhas formas de executar tarefas produtivas.

Muitos profissionais ainda têm apego por planilhas, por exemplo. Mas é fato que elas já se tornaram obsoletas para a gestão profissional de autoescolas.

Essas empresas, como a sua, não podem mais se dar ao luxo da quantidade de erros que podem acontecer com a utilização destes recursos. Discutimos mais afundo esse problema neste artigo.

Manter os dados atualizados em planilhas gasta muito tempo. Deixando tudo mais lento, o prejuízo é certo.

Agora, modernizar-se não é tão difícil assim. Com o Autodata, por exemplo, você tem em mãos todas as informações de seus alunos, dados pessoais e a situação financeira, além do cadastro de todos os seus instrutores e veículos.

O Autodata permite controle organizado e minucioso do seu contas a pagar e a receber; lançar e baixar títulos; abrir ordens de serviços e acompanhar os pagamentos. Além disso, possui controle separado de Contas Bancárias e Caixa, permitindo um controle mais organizado e relatórios gerenciais mais precisos.

Chegamos ao final deste artigo não somente apresentando os 7 erros da autoescola como apresentando uma solução para alguns deles! Conheça nossa solução para gerenciar as informações de seu CFC.

E até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *